SaeR - Sociedade de Avaliação de Empresas e Risco

RT SaeR Março 2011

Editorial
-disponível para download no final desta página-

 
O que fica
A cobrança de uma factura com 10 anos
Neste primeiro trimestre de 2011 entram em fase de cobrança Neste primeiro trimestre de 2011 entram em fase de cobrança as facturas que e acumularam durante uma década. Agravando-se as crises nacionais de dívida soberana, as instituições comunitárias terão de assumir o ónus de escolher entre duas vias de acção: a federalização ou a penalização dos que acumularam desequilíbrios sem terem condições para os absorver, impondo-lhes reformas estruturais e mesmo a insolvência.
 
Análise de Conjuntura
A bomba-relógio
Accionado o pedido de ajuda externa português, ainda estão por resolver, pela Europa, grandes questões sobre o futuro do euro, não tratadas a 24-25 de Março e adiadas para Junho. As interrogações sobre a intensidade e o pedido de ajustamento para Portugal colocam um elevado grau de imprevisibilidade, pois há que ter em conta o contexto externo. A crise do euro contagiará a Espanha? Em caso afirmativo, como reagirão a zona euro/Alemanha, o Sistema Financeiro Internacional e as duas principais potências económicas mundiais, os EUA e a China? “Aceitarão” que o euro corra o risco de entrar em colapso? Por outro lado, será viável política e socialmente prosseguir e acentuar a austeridade nos contextos grego, irlandês e português?
 
Tema de Fundo
Exportações: o motor necessário para o crescimento
Em Portugal, o peso das exportações de 30% do PIB contrasta com a média da UE27 ou da área do euro, que se manifesta em torno de 40% do PIB. Para países europeus de dimensão comparável à portuguesa, a diferença alargase, porque as exportações ascendem a 50% do PIB. Este é um dos caminhos que Portugal terá necessariamente de trilhar no sentido de conferir sustentabilidade ao crescimento económico futuro, assegurar a correcção do desequilíbrio e reduzir o endividamento.
A economia do mar, com os seus diferentes sectores de actividade, oferece um elevado potencial de crescimento e condições para servir de catalizador da mudança necessária, sobretudo se essa mesma economia do mar for encarada de uma forma holística e integrada, aproveitando os elevados efeitos de alavancagem e clusterização entre as diferentes actividades económicas.
 
Estratégia e Competitividade
Internacionalização - exportar mais e melhor
As perdas efectivas de quota de mercado das exportações portuguesas não resultaram de um comportamento anómalo em algum mercado específico, pois as perdas de quota foram relativamente generalizadas na globalidade dos mercados.
É imperioso intensificar o ritmo de crescimento das exportações de bens e serviços para além do registado recentemente e, inclusivamente, para lá das previsões disponíveis até 2013.
 
Espaços Económicos e Geopolítica
Turbulência política no Magreb e Médio Oriente
Parece evidente e desejável atingir uma maior diversificação nas origens do gás natural e uma melhor diversificação nas origens do petróleo bruto convencional (crude). A alternativa apresentada pela privilegiada situação geográfica de Portugal, como entrada livre na Europa, poderia e deveria ser aproveitada, não só para garantir maior segurança de aprovisionamento ao mercado português, mas também como garante para a Europa Ocidental, que se encontra prisioneira dos recursos oferecidos maioritariamente pela Federação Russa.
Relatório Trimestral SaeR

Para adquirir o Relatório SaeR, por favor utilize o formulário abaixo:

 (*)
 
 
 
(*)
 
 
(*)
(*)
 (*)

Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório.
Consulte a nossa política de privacidade de dados.

Notícias

Clube SaeR

Aceda aos conteúdos exclusivos e receba regularmente a newsletter SaeR directamente na sua caixa de e-mail.

Contactos

Rua Luciano Cordeiro, 123 4º Esq.
1050-139 Lisboa
Portugal

Tel: +351 213 030 830
Fax: +351 213 030 839
E-mail: saer@saer.pt