SaeR - Sociedade de Avaliação de Empresas e Risco

RT SaeR Setembro 2015

Editorial

O que Fica

A descontinuidade ao nível dos Estados nacionais. A necessária e inevitável adaptação a novos tempos

As três ameaças imediatas que a Europa enfrenta – a crise económica e as assimetrias das economias e das sociedades europeias, a crise de perda de vitalidade demográfica e de envelhecimento, a crise das invasões migratórias – não terão soluções a nível dos Estados nacionais, mas todas elas estão associadas a efeitos do passado, o fim da hegemonia europeia policêntrica e o fim da eficácia da configuração dos Estados nacionais.

Análise de Conjuntura

Os desafios que levantam. Grécia, China e crise humanitária às portas da Europa

Atendendo às condições de mobilidade atuais e à atratividade por melhores oportunidades de vida que muitas economias europeias propiciam, são atraídas ondas de pessoas das diversas partes do mundo em desenvolvimento. Estas ondas constituem um repto político sério, senão mesmo decisivo, para o projeto europeu, sem que que as instituições e populações estejam preparadas. A agravar esta questão está, muitas vezes, um sentimento anti-imigração, xenófobo e racista, alimentado nalguns casos pelo período de crise económica (e pela cultura de falta de solidariedade da resposta macroeconómica que esta teve). No caso grego é o espaço europeu e a união monetária que estão em causa. No caso das ondas de refugiados e de migrantes o que está em causa é o espaço Schengen e a liberdade de circulação de pessoas no seio da UE. Porventura, também os quadros legais e culturais das atuais relações de trabalho e de segurança social.

Tema de Fundo

Os conglomerados mistos e a economia portuguesa

As vantagens do conglomerado misto têm uma expressão muito significativa na economia portuguesa. Desde logo porque os ganhos da integração (principalmente vertical) das atividades económicas são importantes numa economia como a portuguesa. Este é um aspeto crucial porque falamos de um país distante dos grandes centros de consumo e constituído por uma estrutura empresarial com excessivo predomínio da pequena e média empresa (o que limita mais a integração horizontal). A forte relação positiva entre ganhos de produtividade e a dimensão da organização obriga, assim, a dar grande atenção à integração (principalmente vertical), num sentido assaz amplo que abarca o setor financeiro.

Geopolítica e Prospetiva

A Geopolítica do Petróleo e os limites e novos desafios da segurança energética. A New Space Race

Logo que os EUA atinjam a autossuficiência energética, nomeadamente no que se refere aos hidrocarbonetos, e libertem os excedentes do mercado para outras grandes potências, como a China ou a Índia, sentirão necessidade de uma outra garantia de abastecimento mínimo em caso de conflito evidente e iminente.
A estes riscos-limite de interrupção de abastecimento acrescente-se os resultantes de sabotagem, terrorismo ou embargos impostos por cartelização de abastecimentos, bem como falhas que possam ocorrer – provocadas ou acidentais – nos componentes estruturais.
Logo, surgiu a alternativa de uma nova origem energética, muito mais difícil de neutralizar e que garante as operações de defesa ou de emergência, resultantes de catástrofes naturais ou inevitáveis: a Space-Based Solar Power.
Relatório Trimestral SaeR

Para adquirir o Relatório SaeR, por favor utilize o formulário abaixo:

 (*)
 
 
 
(*)
 
 
(*)
(*)
 (*)

Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório.
Consulte a nossa política de privacidade de dados.

Notícias

Clube SaeR

Aceda aos conteúdos exclusivos e receba regularmente a newsletter SaeR directamente na sua caixa de e-mail.

Contactos

Rua Luciano Cordeiro, 123 4º Esq.
1050-139 Lisboa
Portugal

Tel: +351 213 030 830
Fax: +351 213 030 839
E-mail: saer@saer.pt