SaeR - Sociedade de Avaliação de Empresas e Risco

"País não tem direcção política"

O relatório da SaeR, a Sociedade de Avaliação e Risco liderada por Ernâni Lopes, traça um cenário duro sobre o actual contexto político em Portugal, sublinhando que não existem "alternativas políticas relevantes" no País.

Na análise trimestral à economia, apresentada esta terça-feira, a SaeR destaca que Portugal atravessa "uma inédita e paradoxal crise política".

"Inédita porque é uma crise política sem alternativas políticas relevantes, na medida em que os debates e os discursos políticos não se referem à realidade mas sim ao que se deseja que a realidade venha a ser", explica a SaeR.

No mesmo tom, e apesar de ser pouco habitual aquela entidade pronunciar-se sobre o contexto político interno, a SaeR adianta que se trata de uma situação paradoxal "porque esta crise política interna, esta ausência de direcção política que estabeleça a ligação entre o passado e o futuro, implica que a direcção política seja estabelecida do exterior para o interior", numa clara alusão à entrada em Portugal do Fundo Monetário Internacional (FMI).

"E não será assim porque haja uma vontade política exterior de domínio, mas porque não há uma direcção política nacional", escreve a sociedade no relatório relativo a Setembro.

A apresentação do relatório foi esta terça-feira conduzida por José Poça-Esteves, vice-presidente da SaeR, já que o habitual rosto da instituição, Ernâni Lopes, está doente. O ex-ministro das Finanças contraiu uma infecção viral há cerca de três semanas, após ter participado numa conferência, no Porto. Em todo o caso, está a recuperar e é expectável que na apresentação do próximo relatório esteja já presente.


Raquel Oliveira

Correio da Manhã

26.Out.2010

Notícias

Clube SaeR

Aceda aos conteúdos exclusivos e receba regularmente a newsletter SaeR directamente na sua caixa de e-mail.

Contactos

Rua Luciano Cordeiro, 123 4º Esq.
1050-139 Lisboa
Portugal

Tel: +351 213 030 830
Fax: +351 213 030 839
E-mail: saer@saer.pt